GEITalks #3 – Uirajara Vieira – Gerente de Marketing GE Power & Water


Até as grandes precisam inovar!

Na GE (General Electric) a produção vai muito além de lâmpadas e geladeiras.
Fundada em 1892 com o Thomas Edison, hoje seu mix de produto possui produtos aeronáuticos, energéticos, locomotivas, óleo e gás…
Permeando por diversas áreas, a GE se tornou uma empresa de infraestrutura que vende tecnologia.

E como isso aconteceu? Percebendo que a empresa estava “ficando para trás” em relação às demais empresas em termos de inovação, buscou-se uma nova proposta para a área de Pesquisa e Desenvolvimento, com a proposta de “Pesquisar globalmente, desenvolver localmente”. Isso fez com que a empresa começasse a se envolver na geração de novos produtos e acelerar estes novos produtos no mercado, arcando com os riscos dessa aceleração.

No mundo que a GE briga hoje, não tem mais 3 ou 4 competidores, e em termos de sobrevivência, a chance de compra entre essas empresas é muito alta. Portanto, ou você procura estar na frente, ou você é comprado e não sobrevive.

Desta forma, a GE começou a investir pesado em inovação e arcar com os riscos inerentes. Nessa nova estratégia, surgiram os Centros de Desenvolvimento, também denominados de Crotonvilles. Hoje, a GE detém 7 centros de tecnologia – sendo o do Brasil localizado no Rio de Janeiro. São mais de 50mil m², mais de 400 empregados pesquisando tecnologia e uma parceria forte com parceiros, universidade e governo.

Na área de geração termelétrica, área na qual o Uirajara trabalha, a GE tomou um susto: lançou um produto com 3 anos de atraso em relação aos concorrentes e isso fez com que fosse necessário acelerar e investir no processo de inovação dessa tecnologia para que ela não ficasse para trás.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *